Thursday, July 17, 2008

Os meus maiores receios

Pois.
os meus maiores receios parecem vir a confirmar-se.
Após uma avaliação cuidada realizada pelo fisioterapeuta, o prognóstico não é o melhor.
Muito provavelmente, o menisco interior está com problemas, e também o ligamento cruzado anterior.
Acção imediata, fazer RX, e arranjar uma ressonância magnética.
Tudo isto significa, aquilo que a maioria de nós nestas coisas da corrida sabemos.
Corrida, principalmente, treinos de velocidade e provas são para esquecer.
Recomendação: Não deixar de treinar dentro de velocidades aceitáveis e que não me provocam dores nem durante, nem após os treinos.
Ao menos, treinos longos e lentos, podem ser feito e até recomendáveis.
Sempre pensei que fosse distênção muscular, ou alguma tendinite, mas desde algum tempo que verifiquei por mim mesmo que não seria nem uma coisa nem outra. E veio-se a confirmar as suspeitas.
Agora, é fazer exames,para poder efectivamente confirmar tudo, e depois...bem, depois é uma segunda etapa bem mais complicada. Mas para já cada coisa a seu tempo.
Tudo isto me deixou completamente abalado. Terei de ganhar de novo outro gosto pela corrida, sem ser o tempo final, e o fazer séries cada vez mais rápidas.

Irei nos próximos meses, voltar a gozar a corrida apenas pela prática da corrida.
Até lá, o tempo é de tristeza, mas não é o fim do mundo nem nada que se pareça.
Apenas um lado, ou um dos poucos lados da minha vida em que me sentia realmente feliz, deixou de o ser. Mas com toda a certeza, irá voltar a sê-lo dentro de algum tempo. Não sei quando, mas acredito que voltarei um dia novamente a estas andanças de tempos finais e etc.

2 comments:

André Gomes said...

Amigo Nuno,

o importante nestas ocasiões é não esmorecer ainda restam outras opções que não provocam tanto impacto: natação, bicicleta, caminhada.
Força e calma pois o que interessa agora é optimismo.
Eu sei que não é fácil.

Força!!!

André Gomes

Nuno said...

Amigo André pela força que me estás a dar.
Estas coisas podem sempre acontecer de um momento para o outro, e quando vêm, nunca vêm em boa altura. Aliás, nunca é boa altura para se ter uma lesão.

Vou levar isto com calma, tentando resolver a situação o mais rápido possivel, pois já se sabe como é a saúde em Portugal. Tudo demora imenso tempo

obrigado mais uma vez.

um forte abraço
Nuno