Wednesday, July 9, 2008

Ando triste com isto

Após alguns dias a anti-inflamatório, após 2 dias de descanso absoluto da corrida, faço um regresso lento de 50min na segunda feira para testar a perna, uma vez que já tinha terminado com os comprimidos.
Tudo bem.
Terça feira, resolvo fazer um treino mais longo de 1h06min, em ritmo mais rápido, e eis que tudo voltou ao que estava.
Hoje quarta feira, a perna está como se não tivesse tomado nada. Dôr.
Estou a ficar triste com isto, desalentado, desanimado.
Que raio de coisa havia de aparecer.
Se treino devagar, nada me doi, se faço um treino um pouco mais forte, a dôr na perna volta.
Para tratar disso, já abrandei os ritmos durante 1 semana, inclusivé estive parado 2 dias. De nada serviu.
Vou começar com massagem no músculo que liga esse tendão, pois disseram-me que estava ligeiramente mais inchado que o da outra perna. Talvez a causa seja essa. Não sei.
Muscularmente, sinto-me perfeito.
O cansaço das provas de Junho já lá vai.
Estou pronto para mais. Mas não existe mais. Nem quero fazer mais provas até Setembro.
Mas esta perna..... Esta perna, está a dar cabo de mim. Não me deixa treinar normalmente, e aos poucos, está a deixar-me desanimado.
Parar completamente, pensam vocês. Bem.
Caso eu pare completamente, estamos a falar de 2 meses de completa baldas. Julho e Agosto. Perfeito para fazer um regresso em cheio. Duvido que isso aconteça.
Mas eu tenho de encontrar qual a solução para tratar disto.
Vai com massagens, vai com Adalgur, seja com o que fôr. Mas isto não me vai impedir de correr.

3 comments:

João Paixão said...

Caro colega corredor, gosto muito de ler o seu blog, considero-me seu "amigo", pois o que leio é muito do que sinto e tenho sentido. O "bicho" mordeu-me faz agora 14 meses e nunca mais parei, os treinos aumentaram em quantidade e qualidade, os tempos a melhorarem e a cabeça também. Agora, a 9 de JUlho estou para do há 9 dias, estou a ressacar porque não parei mais cedo. O meu joelho... O tendão colateral interno inflamado há um mês e meio, voltarens, pomadas, gelo, mas nunca parei. Ontem fui a um médico, osteopata e homeopata com umas mãos mágicas, habituado a alta competição no Basket do Barreirense, José Cigarro. Mexeu, corrigiu uma falha mecânica na articulação provocada por um entorse de que nem me devo ter apercebido em treino e que não permitia a desinflamação total. Melhorei logo, hoje já me apetecia estrear os meus Kayano novos, mas vou esperar e seguir os conselhos de quem sabe mesmo. Aconselho-o a parar e pensar. Queria ter ido às Fogueiras, disseram-me maravilhas. Ando triste, mas em Setembro, vou estar em forma, se tiver juízo agora. Desculpe o testamento,...
Um abraço de melhoras

Nuno said...

Caro amigo,
desde já o meu obrigado pela atenção.
De facto, isto não está a passar de maneira nenhuma.
Sou defensor de treino de recuperação activo. Pelo que hoje foi bem lento. Mas foi um terrivel treino.
A principio quase tive de parar. Mas depois foi aquecendo aos poucos e lá fiz 36min.
Mas de facto, isto não está a resultar. Não noto melhorias nenhumas, e como dizes, talvez o melhor seja parar mesmo.
Mas os receios surgem, quando pensamos, e se eu paro, e depois volto, e isto aparece novamente?

um abraço
Nuno

JP said...

Olá de novo,
hoje, já que não corro, decidi seguir o teu exemplo e comecei a escrever sobre as minhas corridas, sempre me compensa os já 10 dias sem cheirar os pinheiros da mata perto da minha casa, a minha " pista". Parece que escrevendo sobre, não me custa tanto não treinar.Quando quiseres, podes ler os meus desabafos. Vejo que temos outro interesse em comum, as fotos. Por mim, reformava-me, corria e fotografava, chegava-me...
Enquanto escrevo estou a fazer mais 15 minutos de gelo no joelho antes de me deitar, depois uma camada de Arnica Montana e amanhã hei-de acordar melhor. Mais uma sessão de laser e ultra sons e Domingo vou fazer 25 minutos lentinhos se tudo continuar assim.
Caro Nuno, há 3 semanas decidi parar. Parei 5 dias. Estava melhor, mas não a 100%, muito longe disso. Mas decidi recomeçar, também sou adepto do repouso activo: 5 dias seguidos de treinos, um deles com rampas de 300 metros, uma série de 8. Já estava bom, pensei.
Claro que no dia a seguir, aquela moínha horrível, a mais pequena torsão do joelho para fora parecia que mo arrancavam.
Tive de parar. Mesmo. Adeus às Fogueiras, já não há Santo André. Mas não melhorava. E o Voltaren a dar-me cabo do estômago. Depois pus na cabeça que sou pronador em demasia, que era dos ténis, etc.
Na 2a feira decidi gastar 60 euros no médico, estou melhor, falei com um podólogo e com um especialista em calçado desportivo. Conselhos que me deram e que tenho de admitir estão correctos: treinar sempre com sapatos com estabilidade superior que protejam os joelhos, Adidas Adistar Control e Asics Kayano, são mais pesados(também no preço) mas são garantidos. E dois números acima do que calço noutro calçado.Comprei também umas palmilhas moldáveis com calor e com suporte no arco plantar, excelentes, para reiniciar com a certeza de que estou no caminho certo. Só uso os Adizero CS em provas, que também são excelentes, diga-se de passagem.
Não quero melhorar e depois, como dizes, voltar a ficar assim. Não ia aguentar. Vou fazer as coisas bem. O Setembro tem provas boas. Temos de ter juízo. Abraço e as melhoras