Sunday, February 3, 2008

20Kms de Cascais

Tal como adivinhava, o dia estava simplesmente horrivel. Um vento terrível, com um céu bem cinzento e ameaça de muita chuva.
Cheguei cedo, e cedo obtive o meu dorsal e chip.
Também cedo aproveitei para beber um café com alguns dos meus companheiros de equipa. O Rui Lacerda, Paulo Santos e Carlos Fonseca.
Por alí estivemos um pouco a falar sobre o trajecto da prova com alguma táctica à mistura.
Ao faltar cerca de 45min, fui fazer o meu aquecimento. Uns 2kms de um ligeiro jogging com alongamentos à posteriori.
Ao faltar 10min para partida, dirigi-me para o local devido.
A chuva continuava a ameaçar chegar em força. O vento, esse também já estava a mostrar que iria ser maravilhoso na zona até ao Guincho e no regresso.
E lá partimos, logo com uma subida para abrir o apetite.
Demos uma voltita por Cascais, passando no 1ºKm com média de 4:39min/km, devido a muita gente mais lenta, e senti alguma dificuldade em passar alguns. Passámos novamente pela linha de partida que se encontrava sensívelmente ao km5. Sentia-me bem nesta altura, com a respiração controlada, mas com um sinal da minha canela esquerda, a mostrar que estava presente e para não me exceder. Mesmo assim já ia na minha média de 4:15min/km.
Ao sairmos de Cascais em direcção ao Guincho fui sempre em controlo. Posso dizer que fui sempre jogando na defensiva, pois não conhecia este percurso e o vento mostrava que não iria ser nada fácil ultrapassá-lo.
O vento esse, tornou-se lateral, quase desfazendo por 2 vezes o meu dorsal. Mesmo assim lá o tive de "agrafar" novamente à camisola e em andamento.
Mas ia bem, com uma respiração perfeita e com o andamento que eu pretendia. Aos poucos e poucos a minha canela e as minhas pernas foram se soltando, deixando-me ainda melhor para o resto da prova.
Perto do quilómetro 9-10 juntei-me a um companheiro de estrada que ia à minha frente, sempre com cerca de 50mts de avanço. Íamos os 2 práticamente no mesmo andamento, e assim lá fomos.
Verificámos que o vento a dada altura, e ao contrário do que eu esperava, ira ser contra nós no regresso do Guincho.
Fizémos o retorno juntos, e ao fazer, parece que batíamos num autêntico muro.
Mesmo assim, sentia-me bem, e consegui manter o meu ritmo de 4:14-4:15min/km nos próximos 2kms.
A dada altura, demos por nós por um grupo de atletas que vinham a aproveitar de virmos a levar com o vento.
O meu "companheiro" chateou-se quando se apercebeu disso, e arrancou para um quilómetro mais rápido. Eu fui com ele.
Este facto viria ser determinante para o resto da minha prova. Este quilómetro 13-14, em que o fiz a 4:09min/km, ainda por cima contra o vento, cansou-me.
Livrámo-nos do grupo é verdade, mas este camarada foi embora, pois eu não consegui aguentar esse ritmo, e não pretendia dar um estoiro antes de tempo. No meio disto tudo, queria sempre guarda alguma energia para o final que era a descer.
Assim deixei-o ir, não querendo arriscar, ganhando-me cerca de 100-150mts, e por alí se manteve.
Mas o resto do percurso foi de manter apenas a minha média, e lá fui na casa dos 4:13-4:15min/km.
O percurso é bastante sinuoso, não tendo subidas íngremes, têm bastantes inclinações.
Ao quilómetro 17, estava a última subida, um pouco mais prolongada do que as outras.
Por mais que eu quisesse, isto já não dava mais em termos de velocidade. Os meus músculos vinham a provar o que eu durante a semana tinha vindo a sentir.Doridos.
Resolvi manter o mais longe possível, até chegarmos ao quilómetro 19, em que este práticamente era sempre a descer até à meta. Assim, e aí dei tudo o que tinha , e fiz este último km a 3:44min/km, cortando a meta com um tempo excelente para mim, de 1:24:50.
Foi uma prova dura. Não será das mais fáceis, tal como também não é das mais difíceis.
Significa isto, que se fosse já hoje a meia maratona, o meu objectivo para 2008 estava mais que cumprido, pois tinha conseguido não só fazer 1:30:00, mas inclusivé baixar desse tempo
Foi um bom teste para mim, e verifiquei que numa meia maratona sem estas subidas e principalmente este vento terrível que nos acompanhou práticamente desde o ínicio até ao término da prova, teria feito um excelente tempo para os meus objectivos.
Os treinos estão a resultar. Tanto a nível de resistênca física como de velocidade de ponta quando é necessário.
O plano de treinos está feito para 4:15min/km, e aí estão eles a surgir. Os treinos de séries que tenho feito, têm sido feitos a 3:44min/km, e aí estão eles a surgir. E ainda me falta um mês e meio de treino para a prova de Março.
Estava prova iria ser a prova em que eu iria verificar se o meu objectivo que estabeleci era ou não atingível. E deu-me a confiança para não só lá chegar, como para o bater.
No final, fui ter com alguns dos meus companheiros de equipa, e aproveitei já que não estava nínguem na tenda das massagens, para levar uma valente massagem aos gémeos. E tal como eu já sabia, a massagista, disse-me que o meu gémeo direito está feito num "bolo".
Fiquei acima de tudo contente com a minha prestação numa prova nada fácil, num trajecto nada fácil, com um tempo nada fácil.
E já agora, o meu lugar foi no numero 200, certinhos!

2 comments:

jmagro said...

Bravo Nuno! Excelente prova!Parabéns!

Nuno said...

Amigo Zé.
obrigado pelas palavras amigas que me têm dirigido.
Umas vezes sou eu a superar-me, outras vezes és tu. O que interessa, é que cada um de nós, se supere, pois dentro destas coisas da corrida, nós, amadores, que fazemos tudo por nossa conta e risco, só o facto conseguirmos correr minimamente, só por sim é de enaltecer.

um abraço
Nuno